Título: Escrita e o Artefato Como Textos, A: Ensaios Sobre História e Cultura Material

Alexandre Guida Navarro; João Costa Gouveia Neto (Orgs.) (Fundação Sousândrade Maranhão)

 

Sobre o livro:

 

Os artefatos antigos são interesses de muitos pesquisadores e arqueólogos e através deles é possível conhecermos um pouco das histórias e tecnologias passadas. Mas esses artefatos não falam por si só, é necessário que os pesquisadores relacionem adequadamente seus significados e contextos. Essa obra tem o objetivo de mostrar ao leitor que bens arqueológicos trazem em si a possibilidade de apreendermos os conhecimentos e tecnologias do passado, evidenciando a adaptação do ser humano às condições ambientais ao longo dos séculos, assim como a transmissão dos saberes tradicionais.


Sumário:

Capítulo 1: Las Serpientes Emplumadas de Chichén Itzá: imaginería y distribución Espacial; Capítulo 2: Tepeyollotli, el dios engendrador de los mesoamericanos; Capítulo 3: Análisis iconográfico del Códice Azoyú, interpretación de fuentes documentales y el aporte de datos arqueológicos para el estudio de La historia de La Montaña de Guerrero, México, durante el siglo XVI; Capítulo 4:  Capítulo 5: Capítulo 6: La imagen de la creación universal en el antiguo México; Capítulo 7: Os instrumentos musicais e a cultura material de elite na São Luís da segunda metade do século XIX; Capítulo 8: Fontes arqueológicas: o uso das moedas em acervos nacionais; Capítulo 9: New information from old collections: the interface of science and systematic collections; Capítulo 10: Algunas reflexiones en torno a las ciudades mayas  Capítulo 11: Paraíso, salvação e cultura material na Visão de Túndalo Capítulo 12: Atenas: uma sociedade de imagens Capítulo 13: Evidências da circulação do jade na pintura mural teotihuacana Capítulo 14: Mito e realidade nos vasos gregos: o escudo em seu contexto Capítulo 15: Arqueologia da Baixada Maranhense: o caso das estearias e sua complexidade social Capítulo 16: Terras, castelos e outras doações na história material da ordem do templo e sua especial influência em Tomar; Capítulo 17: O discurso civilizador nas representações da sociedade ludovicense no romance Vencidos e Degenerados; Capítulo 18: O reduto da bohemia: a poética do Bar do Cantarele como espaço de sociabilidade para homens caxienses; Capítulo 19: A evidência de um simbolismo: os instrumentos de tortura infernal num manuscrito medieval; Capítulo 20: Arquitetura para além da técnica; Capítulo 21: O espaço ritual tenetehara: cultura material e análise sociossimbólica.


Características
ISBN: 9788546204007
Oganizadores: Alexandre Guida Navarro; João Costa Gouveia Neto (Fundação Sousândrade Maranhão)
Editora: Paco Editorial
Edição: 1ª Edição
Área: Arqueologia
Idioma: Português
Ano de Publicação: 2016
Número de Páginas: 1688
Acabamento: Brochura 
Formato: 16x23cm

Escrita e o Artefato Como Textos

R$ 35,00Preço

    AMEI LIVRARIA

    Av. Prof. Carlos Cunha, nº 1000

    Jaracaty, São Luís - MA

    CEP: 65076-907

    Atendimento 

    Livraria e Espaço Cultural AMEI - São Luís Shopping:

    (98) 3251 3744

    Presidente: (98) 9 9612 2384 (WhatsApp)

    1ª Secretária: (98) 9 8283 2560 (WhatsApp)

    Email: ameilivraria@gmail.com

    © 2019 Livraria AMEI

    Nossas redes sociais 

    • Facebook
    • Instagram