Título: Quando a Purpurina não reluz

Autor: Quando a Purpurina não reluz

ISBN:  978-85-7862-623-5 ( E-book)

Ano de publicação:2017

234 páginas

Sobre o Livro:

A manifestação cultural de origem popular normalmente é impregnada de simbolismo e paixão por grande parcela da população e principalmente por parte das pessoas envolvidas com sua execução. Desse modo, a expressão carnavalesca (que tem um grande leque de subdivisões e gêneros a serem estudados não poderia ser diferente) reúne o que há de mais signifi cativo na região maranhense quando se pensa a alma coletiva do povo expressada por meio da cultura. O carnaval da cidade de São Luís é também assim – uma manifestação que mexe com os sentimentos e autoestima popular, cujo período de execução é aguardado ansiosamente pela população, principalmente a camada mais carente de acesso aos bens culturais e massivos gerados pela indústria e pelas políticas culturais que atuam na sociedade, pois elas abrem espaço para dar oportunidades a diversos segmentos que apreciam a cultura popular, gerando a construção do sonho, emprego e renda. Esse ato de espera gera, no meio social, expectativas e cuidados de produção, que são subdivididos em etapas, as quais são cumpridas ao longo dos 12 meses que antecedem o chamado período gordo do carnaval propriamente dito, como ressalta o presidente da Empresa Brasileira de Turismo (EMBRATUR), Flávio Dino, quando diz que essa mola que impulsiona o carnaval “é o dinheiro que gera renda a milhares de pessoas, como artesões, comerciantes, vendedores ambulantes, costureiras e toda a ampla cadeia do turismo (hotéis, restaurantes, taxistas, etc)”1 . Assim, essa forma de tratar a manifestação ou as manifestações surgidas com as que ao longo do tempo se sedimentaram e a tornaram práticas comum, junto ao povo que aprecia o carnaval e ao povo que não aprecia, criando novas formas de expressões culturais e implantando práticas comuns que foram absorvidas pelos organizadores e produtores desse segmento de forma coletiva, como a criação de etapas distintas na sua organização, com início, meio e fi m.

Quando a Purpurina não reluz

R$ 30,00Preço

    AMEI LIVRARIA

    Av. Prof. Carlos Cunha, nº 1000

    Jaracaty, São Luís - MA

    CEP: 65076-907

    © 2019 Livraria AMEI

    Atendimento 

    Livraria e Espaço Cultural AMEI - São Luís Shopping:

    (98) 3251 3744

    Presidente: (98) 9 9612 2384 (WhatsApp)

    1ª Secretária: (98) 9 8283 2560 (WhatsApp)

    Email: ameilivraria@gmail.com

    Nossas redes sociais 

    • Facebook
    • Instagram